Tráfico humano
PDF

Cómo citar

PEREIRA ESPÍNDOLA, N. (2014). Tráfico humano. Vis Iuris. Revista De Derecho Y Ciencias Sociales, 1(2), 71-88. Recuperado a partir de https://revistas.usergioarboleda.edu.co/index.php/visiuris/article/view/663

Resumen

A pesquisa trata das questões relativas ao tráfi co internacional de pessoas, o qual tem sido uma preocupação mundial com relação a sua repressão e prevenção. O fato é que o fenômeno se apresenta com considerável aumento gradativo, resultado de contradições políticas e sociais que foram acentuadas pela globalização e o avanço tecnológico, bem como pelas lacunas deixadas na fi scalização e pela corrupção fronteiriça dos Estados-Nações. Assim, tanto o tráfi co humano para fins de exploração sexual como para a prática do trabalho escravo vem sofrendo um gravamento, tendo como principal causa a desigualdade social e cultural dos povos.

 

PALAVRAS CHAVE

Pessoas, Tráfico internacional, Exploração sexual, Trabalho escravo.
PDF

Citas

Baganha, I. (2008). Tráfi co de Mulheres em Portugal para fi ns de exploração sexual. Coleção estudos do Género, Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, Lisboa. Brasil. Legislação. Disponível em Acesso em 08 jun 2013. Correio Braziliense. PF desarticula quadrilhade tráfi co internacional para trabalho escravo. (15/05/2013). Disponível em 366076/pf-desarticula-quadrilha-de-trafico-internacional-para-trabalho-escravo.shtml>. Acesso em 14 jun 2013.

Costa, J. Azevedo da. (2011). Tráfico de SeresHumanos. (2011). Disponível em http://www.verbojuridico.com/doutrina/2011/joanacosta_trafi cosereshumanos.pdf. Acessoem 15 jun, 2013.

Dassie Leite, A. P. (2007). O grupo terapeutico fonoaudiológico como possibilidade de intervencao junto a criancas disfonicas: análice de um proceso. Campinas.

Diniz, M. H. (2005). Curso de Direito Civil Brasileiro. Direito de Família. 20. ed. São Paulo:
Saraiva.

Ferreira, L. C. M. (2007). Seguridade Social e Direitos Humanos. São Paulo: LTr.

Fleiner, T. (2003). O que são Direitos Humanos? (Trad.) de Andressa Cunha Curry. São
Paulo: Max Limonad.

Greco, R. (2009). Curso de Direito Penal. v. 3. Rio de Janeiro: Impetus.

Kant, I. (2004). Fundamentação da metafísica dos costumes e outros escritos. (Trad.) Leopoldo Holzbach. São Paulo: Martin Claret.

Mendes, F. P. (2012). O tráfi co de pessoas e a exploração da força de trabalho. Jus Navigandi.
Disponível em
Moraes, A. de. (2003). Constituição do Brasil interpretada e legislação constitucional. 2 ed. São Paulo: Atlas.

Piovesan, F. (2002). Direitos humanos e o direito constitucional internacional. 5. ed. São Paulo: Max Limonad.

Piovesan, F. (2005). Direitos humanos, o princípio da dignidade humana e a Constituição

brasileira de 1988. Revista dos Tribunais, 94(833), 41-55. São Paulo, março.

Santos, B., Gomes, C., Duarte, M., Baganha, M., Sarlet, I. W. (2006). Dignidade da Pessoa
Humana e Direitos Fundamentais. Porto Alegre: Livraria do Advogado.

Schulze, C. J. (2013). O princípio da dignidadee o tráfi co internacional de seres humanos.
Jus Navigandi. Disponível em: Acesso em 05 jun.Smith, A. do Socorro Pantoja de Oliveira. Adefi nição do crime de tráfi co de pessoas para exploração sexual após a promulgação da Leinº 12.015/09. Jus Navigandi. Disponível em:.Acesso em 10 jun 2013.

Tirado Acero, M. (2010). Comercio sexual. Una mirada desde la sociología jurídica. IIDS-
-FEFSA Lima-Bogotá.

Tirado Acero, M. Implicaçõ es do trabalho sexual como atividade legalmente reconhecida:
Um acercamento ao trabalho sexual desde suas dimensõ es socioló gicas e econômicas. Prolegómenos Derechos y Valores, XIV(27). Universidad Militar Nueva Granada.
Disponível em: http://www.umng.edu.co/documents/63968/71198/tnn_15.+articulo+
15+rev+27.pdf

Vicente, P., Alexandrino, M. (2010). Direito Constitucional Descomplicado. 5. ed., rev. e atual. Rio de Janeiro: Forense. São Paulo: Método.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.